A programação oficial da BrazilJS Conf 2019 tem uma novidade super importante. O AfrotechBR International Meeting ocorre no dia 22 de agosto (véspera da BrazilJS Conf) e vai reunir grandes nomes do debate sobre diversidade racial na tecnologia.

Este é o primeiro evento internacional do AfrotechBR. As inscrições já podem ser feitas e são independentes da conferência, portanto abertas ao público em geral 😉

Entre os nomes confirmados está Nazirini Siraji, desenvolvedora de software. Ela trabalha em uma equipe que garante solução para que agricultores combatam pragas e doenças usando tecnologia, principalmente inteligência artificial, em Uganda. Além disso, é embaixadora da Women Techmakers, co-organizadora do Google Developers Group e integrante do Django Girls, grupos que promovem a integração de mulheres na tecnologia. Por atuar e morar em Uganda, seu engajamento acaba envolvendo muitas pessoas negras.

Quem também marca presença é Mina Markham. Engenheira sênior de sistemas no Slack, participa de grandes eventos em todo o mundo. Trabalhou no instituto de Hillary Clinton, organiza grandes conferências e tem artigos publicados em veículos como Forbes, Fast Company e Wired. É atuante em causas ligadas a mulheres e negros na tecnologia.

O lançamento oficial do AfrotechBR International Meeting ocorre em um happy hour, no dia 12 de julho, no Centro de Inovação da Magazine Luiza, o Luiza Labs, em São Paulo. O happy é aberto ao público e será palco para a apresentação do site com a programação completa do evento.

Sobre o AfrotechBR

AfrotechBR é a comunidade brasileira de profissionais negros que integram o ecossistema de tecnologia da informação e inovação. O objetivo é construir novos olhares e narrativas exatamente sobre isso: a relação entre pessoas negras e tecnologia.

“O que nós buscamos é o desenvolvimento da carreira de profissionais de nível pleno e sênior que já atuam no mercado e apoiar a jornada de ascensão dessas pessoas para liderança técnica ou gestão”, explica Andreza Rocha, fundadora e CEO do movimento.

O AfrotechBR atua sobre os pilares de tecnologia, identidade e protagonismo.

Tecnologia – formação em tecnologias exponenciais como inteligência artificial, big data e machine learning.

Identidade – ações relacionadas ao letramento racial e à inclusão da pauta identitária no ambiente corporativo.

Protagonismo – promoção da visibilidade e busca por referências negras na área de tecnologia, com olhar mais próximo a mulheres negras.