A Universidade Federal de Goiás (UFG) lança, em 2020, o primeiro curso superior de Inteligência Artificial (IA) do Brasil. Atualmente, essa área rende disciplinas específicas ou módulos rápidos em cursos como Ciências ou Engenharia da Computação, entre outros. As aulas iniciam em março, em turno integral.

À Folha de S. Paulo, o professor do Instituto de Informática da UFG explicou que Estados Unidos e China já promovem o ensino de IA. “A corrida global pelo domínio da tecnologia justifica essa formação”, garantiu. 

O curso de IA da UFG tem duração mínima de quatro anos. Os dois primeiros são focados principalmente em computação, para que, na segunda metade, o assunto seja IA: os alunos devem criar robôs – não são humanoides, como a gente costuma imaginar, mas soluções automatizadas e capazes de se adaptar sozinhas a mudanças de rumo, como interação com usuários e outras tarefas sujeitas a inputs ou a situações diversas.

A UFG abriu os olhos para algo que é inegável: a IA está cada vez mais presente no dia a dia. Outras instituições também oferecem formação na área, embora não uma faculdade dedicada a ela. A PUC de São Paulo oferece, também em 2020, graduação em Ciência de Dados e Inteligência Artificial, com 3,5 anos de duração. Já a Mackenzie, também em São Paulo, oferece pós-graduação em IA.

Com a difusão da IoT (a “internet das coisas”), soluções que recorrem a estas tecnologias chegam aos gadgets e sistemas com os quais nos relacionamos diariamente. Mais do que isso, começam a chegar a dispositivos que antes não eram “smart”, como televisões e telefones (mais comuns), relógios, carros e outros utensílios.

Isso sem contar as soluções da indústria, especialmente com o conceito 4.0 – de automação e personalização para atender aos consumidores de forma mais customizada. Com a capacidade de aprender rotinas sem interferência humana, a tendência é de que os equipamentos e as soluções digitais atendam às necessidades das fábricas e dos clientes cada vez mais rápido e melhor.

Saúde, comunicação, metalmecânica e segurança são alguns exemplos de setores que devem encarar avanços históricos em pouco tempo. A criação de um curso superior específico comprova a tendência de que a IA chega com força. E, em especial, sinaliza que o mercado brasileiro está disposto a absorver as novidades.

Autor(a)

Time de redação de conteúdos exclusivos da BrazilJS.
É um time diverso, focado e dedicado a trazer o melhor do mundo da Tecnologia e Desenvolvimento Web com a curadoria BrazilJS.