Nesta semana a Mozilla lançou o novo Firefox.

A grande novidade deste lançamento é a performance do navegador, que chega a ser até 2X mais rápido.

Além disso, o consumo de memória está 30% menor que o Google Chrome.

Novo Firefox Quantum

Novo Firefox Quantum

Para chegar neste resultado a Mozilla investiu pesado.

Esta mudança não veio da noite para o dia, a organização sempre foi pioneira no quesito inovação em navegadores.

O Firefox Quantum é o primeiro passo de um futuro que a Mozilla já vem construindo nos últimos anos.

Na palestra “The future of the Browser”, Lin Clark, engenheira na Mozilla, fala sobre os desafios desta jornada de fazer o Firefox rápido de novo.

Ela também comenta um pouco da história dos navegadores e como eles funcionam nos dias atuais.

Veja abaixo:

The future of the browser – Lin Clark – btconfBER2017 from beyond tellerrand on Vimeo.

Rust e Servo

O primeiro navegador foi criado 30 anos atrás.

A computação evoluiu muito nos últimos anos, de maneira que podemos dizer que os navegadores atuais ainda utilizam código e técnicas desenvolvidas para rodar em máquinas diferentes.

Rust é uma linguagem de programação de sistemas muito rápida e que foi feita para rodar em computadores modernos.

Antevendo o futuro, a Mozilla apostou no desenvolvimento desta linguagem para poder criar algo realmente inovador no mundo dos navegadores.

O novo Firefox já conta com alguns benefícios da nova linguagem, pois começou a utilizar em partes o Servo, uma nova engine, desenvolvida em Rust.

Paralelismo e performance são alguns dos focos deste novo motor.

Vale lembrar que o novo Firefox ainda não faz uso de todos os benefícios do Servo. Este é apenas primeiro passo, podemos esperar um navegador mais rápido no futuro.

Nova interface e features

Além das melhorias de performance, o pessoal da Mozilla aproveitou para fazer uma boa mudança na interface do navegador.

Nova interface do Firefox

Nova interface do Firefox

A nova interface está mais bonita e minimalista.

Além disso, novas features como a captura de tela inteira ou em partes (screenshots), sincronização de links entre pc e celular, integração completa com o Pocket, fazem o novo Firefox voltar a ser uma opção atraente de navegador.

Conclusão

Particularmente, estou bem empolgado com essa nova versão do Firefox.

Fazia tempo que não viamos o lançamento de um novo browser ser algo relevante, e a Mozilla conseguiu chamar a atenção mais uma vez.

Eu já vinha usando o Firefox Nightly e testando as novidades e fiquei realmente impressionado.

O Firefox sempre foi o meu navegador do coração, mas nos últimos anos a raposa (panda vermelho) tinha ficado para trás.

O mais legal de tudo isso é ver que é possível inovar nessa área, e trazer uma experiência ainda melhor para os usuários.

Navegadores continuarão existindo em um futuro próximo? Não sei dizer, mas estas mudanças e avanços já estão surtindo efeito no mundo dos browsers.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Já testou o novo Firefox?

Dê uma chance, está realmente rápido, seguro e cheio de coisas legais.


Autor(a)

Jaydson Gomes
85  Posts
Jaydson Gomes trabalha com tecnologia desde o início dos anos 2000 e é​ desenvolvedor de software especializado em JavaScript.
​É sócio fundador da Nasc e da ​BrazilJS e curador/idealizador da ​BrazilJS Conf, uma das maiores conferências do mundo sobre a linguagem JavaScript.
É editor da Newsletter BrazilJS Weekly e host do show BrazilJS Weekly no YouTube.
Jaydson também é autor e editor no portal BrazilJS e escreve em seu blog pessoal.
É um entusiasta open source e tem apresentado diversas palestras ao longo dos últimos anos, em sua grande maioria falando sobre JavaScript e tecnologias Web.