Home office para todos na Automattic, empresa por trás do WordPress

Em:

O WordPress é uma das plataformas responsáveis por boa parte do tráfego na internet, algo em torno de 26%, segundo o site ManageWP.
Um dos responsáveis por isso é o Matt Mullenweg, criador do WordPress, fundador e CEO da Automattic.
Matt é um cara, no mínimo, peculiar. Sua trajetória até chegar ao patamar de ter uma startup bilionária conta com algumas histórias interessantes, como por exemplo, sua jornada na criação do WordPress, que envolveu uma abordagem diferente para o sono.
Nesta semana, Matt anunciou o fechamento da sede física da Automattic em San Francisco. O motivo? Home office para todos.
matt-mullenweg-wordpress

O motivo sábio para a decisão

A verdade é que a esmagadora maioria dos colaboradores da empresa já estavam trabalhando de casa.
Matt pretende achar maneiras melhores de gastar o dinheiro da empresa.
Ele diz que a Automattic já é uma empresa distribuída desde o início, e que o escritório de São Francisco sempre foi uma opção de coworking e um espaço para eventos.
A empresa tem mais mais de 550 colaboradores e apenas 30 moram na região. O restante dos funcionários vivem espalhados em mais de 50 países.

Outras empresas do Vale do Silício já usam e abusam do home office há bastante tempo.
O GitHub, por exemplo, é um case super conhecido pela sua abordagem de trabalho distribuída, apesar de ainda ter um escritório físico.
A tendência é que cada vez mais empresas optem pelo trabalho remoto – seja parcial ou totalmente.

Para quem quer saber mais sobre trabalho remoto na prática, temos uma palestra muito legal do Beto Muniz no nosso canal no YouTube, na qual ele aborda sua experiência remota na TopTal.

  • DSW – Dynamic Service Worker

    Durante o último final de semana (Julho de 2016), tive o prazer de palestrar no Google Launchpad em São Paulo. Abra a apresentação PWA no Speakerdeck Este evento reune alguns GDEs (Google Developer Experts) oferecendo conteúdo na forma de palestras na própria sede do Google, e também um horário para mentoria em projetos. Além da […]

  • BRJS2017: Confira como foram as palestras da manhã do primeiro dia

    A edição 2017 da BrazilJS começou na manhã de sexta (25) no Centro de Eventos do BarraShoppingSul, em Porto Alegre, e, mais uma vez, com presença em massa da comunidade JavaScript. Neste ano, o mestre de cerimônias é o apresentador Erick Krominski, repórter do Shark Tank e ex-CQC, que assumiu o comando do evento logo […]

  • Module folding: matando o código morto

    E aí galera! O tópico de hoje é module folding, também conhecido como tree-shaking. Estes termos são um tanto complicados de traduzir para o português, logo, utilizarei os nomes em inglês ao longo deste artigo. Module folding Module folding, ou tree-shaking, trata-se de uma técnica de eliminação de código morto (não utilizado), com o intuito […]

Patrocinadores BrazilJS

Bronze

BrazilJS® é uma iniciativa NASC.     Hosted by Getup