BRJS2017: Confira como foram as palestras da manhã do primeiro dia

Em:
21015893_1558239027589363_1640378392664604672_n

A edição 2017 da BrazilJS começou na manhã de sexta (25) no Centro de Eventos do BarraShoppingSul, em Porto Alegre, e, mais uma vez, com presença em massa da comunidade JavaScript.

Neste ano, o mestre de cerimônias é o apresentador Erick Krominski, repórter do Shark Tank e ex-CQC, que assumiu o comando do evento logo após a abertura feita por Felipe Moura e Jaydson Gomes, da Nasc. De cara, Erick observou que a BrazilJS não é mesmo um evento comum:

Cara, é a maior conferência JavaScript do mundo. É um evento sobre transformação, sobre empoderamento. E está nas mãos de vocês a transformação do futuro – lembrou Erick.

::: Confira as fotos do primeiro dia de BrazilJS2017 em Porto Alegre ::: Não veio? Segue a live no nosso Youtube ::: Ainda dá tempo: Fortaleza recebe a BrazilJS 1º e 2 de setembro

Em sintonia com a abertura, André Staltz (@andrestaltz) fez a primeira palestra da manhã, levantando a discussão sobre o domínio de Google e Facebook no atual cenário mundial. Com o tema “O fim da Internet”, o brasileiro radicado na Finlândia iniciou dizendo que não falaria de nível técnico de JavaScript. Logo a seguir, apresentou os motivos que o fazem acreditar que a web que conhecemos está morrendo.

Staltz trouxe à BrazilJS dados mostrando que, apesar de o número de usuários e de sites estarem crescendo ano a ano, desde 2014 há uma grande mudança ocorrendo na forma como navegamos. Portais de notícia, por exemplo, já têm a maior parte da audiência originada em links de Google e Facebook.

  • Em 2014, Google e Facebook admitiram algumas derrotas em determinadas áreas, mas se fortaleceram em outras específicas. O Google é responsável por 87% das buscas do mundo. E no Brasil esse número é ainda maior. E já não quer mais ser um player neutro, um catálogo de sites. ele quer ser a fonte da informação. E o Zuckerberg diz que o futuro do Facebook é ter o controle sobre todas as coisas. Como será em 2025? – questionou o palestrante.

Staltz ampliou o tema apresentando o conceito de Internet Totalitária. Ressaltou que não é uma questão de os dois gigantes serem “malignos”, mas de eles quererem “corrigir” nossas vidas ou de quererem nos dizer as coisas antes mesmo de sentirmos a necessidade delas.

A receita para acabar com os monopólios, ou ao menos um dos ingredientes dela, é um só, conforme Staltz: bloquear!

  • Deletei minha conta no Facebook e no Google e estou aqui, vivo, dando palestra. Não morri. Mas quando você faz isso, muitos sites deixam de funcionar para você. Foi quando comprovei que a Internet de fato está morrendo. E se migrarmos para um concorrente, quem garante que não estaremos criando um novo monopólio? Ou que ele não será comprado também?

Para Staltz, essa internet centralizadora não tem conserto. A saída, então, é a descentralização, a construção de uma nova internet, em que o compartilhamento de dados já não passa por um servidor. Um caminho que já está sendo desenvolvido com o uso de SSB, DAT e CJDNS.

  • Nós já começamos. Estamos começando a construir essa internet.

Milene Lacerda Depois de André Staltz foi a vez de Milene Lacerda @milenevlacerda) subir ao palco da BrazilJS com a palestra ‘Construindo PWAs utilizando VUEJS’. Com uma apresentação bem técnica, a palestrante falou dos benefícios de se utilizar PWA para a criação de apps que cada vez mais se parecem com os nativos.

  • PWA economiza tempo e recurso. Está aí para facilitar! – diz Milene.

Diogo Cortiz Diogo Cortiz, professor da PUC-SP, entrou a seguir para apresentar o que está sendo feito na área de realidade virtual.

  • Já está provado que usar a realidade virtual para lidar com dados aumenta a produtividade em 30% – disse, afirmando que muitos produtos na área ainda nem foram de fato criados.

Relembrando uma capa da Wired de 2010, em que estava escrito na manchete “The web is dead”, por conta do avanço dos aplicativos, Cortiz aproveitou o gancho para citar o criador da web, Tim Berners-Lee, e corroborar a ideia de Staltz:

  • O Tim disse que não criou a Web para essa centralização de poder e falta de privacidade. E quem são os dois players que mais apostam em realidade virtual? Eles: Google e Facebook.

Carolina Pascale Campos A segunda etapa das palestras da manhã começou com Carolina Pascale Campos (@CarolinaPascale) fazendo a terceira apresentação de sua carreira. Ela falou sobre Microservices using NODE.JS and RABBITMQ. Carol também foi bem técnica, falando de como o uso é eficiente, mas pode ser bem complexo.

  • Não é uma arquitetura fácil, por isso leva mais tempo para ser construída.

Jeffrey Lembeck No encerramento do turno, a primeira palestra internacional. E Jeffrey Lembeck (@jefflembeck) tratou de ser o mais didático possível ao apresentar PACKAGE QUEST: THE JOURNEY OF A PACKAGE FROM THE NPM REGISTRY TO YOUR COMPUTER. O palestrante apresentou com ilustrações e animações, passo a passo, todo o caminho percorrido durante o processo. Ao final, Erick Kroninski brincou:

  • O Jeff fez o legítimo entendeu ou quer que eu desenhe?

Patrocinadores BrazilJS

Gold

Silver

Bronze

Apoio

BrazilJS® é uma iniciativa NASC.     Hosted by Getup