Retrospectiva 2017

Que ano esse de 2017!
Esse foi o ano da sétima edição da BrazilJS Conf, levando palestras incríveis para mais de 2.000 pessoas em Porto Alegre e Fortaleza (na verdade, para o mundo todo, pois as palestras já estão disponíveis no nosso canal do YouTube 😀).
Foi o ano em que o portal BrazilJS se consolidou como um dos portais mais relevantes para a comunidade, atingindo mais de 40.000 desenvolvedores por mês.
Foi o ano em que a nossa newsletter, a BrazilJS Weekly, passou de 10.000 inscritos e atingiu mais de 220 disparos!
2017 também foi o ano em que o YouTube da BrazilJS bombou, se tornando um canal ainda mais relevante, contando com quase 10.000 inscritos, mais de 400 vídeos originais, mais de 3 MILHÕES e MEIO de minutos assistidos, e quase MEIO MILHÃO de visualizações.
Tudo isso está alinhado com a nossa missão: levar conteúdo inédito e de qualidade para a comunidade de desenvolvedores do Brasil.

E vamos para a retrospectiva!

Em janeiro, anunciamos por aqui que a nova engine do Firefox estava quase pronta.
É incrível ver a evolução do Firefox desde então. Passamos o ano falando sobre tudo que o pessoal da Mozilla estava fazendo até o lançamento do novo Firefox mais no final do ano.
Além disso, a Mozilla também atualizou o seu logo neste ano.
Ainda em janeiro, anunciamos o lançamento do Webpack 2!
Essa é outra tecnologia que evoluiu muito em 2017 e sempre marcou presença nas edições da BrazilJS Weekly em texto e em vídeo.
No mesmo mês, o autor da biblioteca Inferno foi trabalhar no Facebook e o npm anunciou boas melhorias em sua busca.
Anunciamos também que mudanças legais estariam por vir para o React.

Em feveiro, anunciamos as mudanças que o GitHub estava começando a fazer em sua plataforma (foram muitas em 2017!).
Também começamos a liberar as palestras do FrontInPOA que tinha acontecido no final de 2016.
Não viu ainda? Tem uma playlist com todas as palestras no nosso YouTube (e fica ligado que em breve teremos as palestras do FrontInPOA 2017 também).

Em março, anunciamos a Vale do Carbono Conf e o RSJS 2017, mais dois eventos incríveis em que todas as palestras foram gravadas e disponibilizadas no nosso YouTube.
Não viu as palestras? Sem problemas, já coloca na tua lista aí a playlist do RSJS 2017 e a playlist do Vale do Carbono Conf.

Em abril, os fundadores da BrazilJS saíram em uma matéria muito legal chamada Os primos que fazem de Porto Alegre um hub do JavaScript.
Também teve post listando Os melhores cursos online para aprender JavaScript.

Em maio, anunciamos que a BrazilJS Conf teria uma edição especial em Fortaleza, abrimos o call for papers. Teve nova versão do TypeScript e Suporte para ES Modules no Chrome Canary.
Também anunciamos aqui o redesign do YouTube, feito com o Polymer.

Em junho, fechamos o CFP da BrazilJS Conf, que teve quase 150 palestras submetidas!
Foi um recorde de submissões e tivemos profissionais do mundo todo querendo palestrar no evento.
Anunciamos quando Nic.br liberou novos domínios para cidades e as primeiras selecionadas.
Ainda em junho, a BrazilJS Weekly comemorou sua 200ª edição. É muita coisa!

Além dos apresentadores usarem chapeuzinhos de aniversário e tudo, apresentamos o Histórico e Ranking de contribuidores.

Em julho, anunciamos palestrantes e a grade da BrazilJS Conf, o logo escolhido para o termo PWA e o ES8.
Foi também em julho que o Adobe anunciou oficialmente o fim do Flash.

Agosto começou com tudo.
Logo no início do mês, fizemos o anúncio de que o Erick Krominski seria o apresentador da BrazilJS Conf 2017! Foi muito legal!
No mesmo mês, o Webpack foi premiado com $125,000 no programa de recompensas open source da Mozilla.
O React, sempre presente, estava chegando no Beta da versão 16.
Também, anunciamos o projeto BrazilJS on the road, e fizemos uma pesquisa para eleger as cidades de 2018.
Foi um mês intenso!

Em setembro, teve o Chrome 61 e Webpack 4.
O Yarn 1.0 também foi lançado em setembro, assim como o Node.js 8.5.0.
Neste mês, rolou toda aquela polêmica sobre as licenças usadas pelo Facebook em seus projetos.
O Facebook acabou mudando a licença para MIT no React 16, que também foi lançado em setembro.

Em outubro foi descoberta uma falha crítica no Wi-Fi.
Neste mês, o Firebug foi oficialmente descontinuado.

Em novembro, a Netflix removeu o React.js em partes da aplicação e teve 50% de melhora de performance.
Este foi o mês em que André Staltz escreveu o artigo The Web began dying in 2014, here’s how, basicamente mostrando os motivos da Web estar morrendo no seu ponto de vista.
Também, anunciamos por aqui as novidades do Node.js 9.
Novembro também foi marcado pelo lançamento do Visual Studio Live Share e do Teletype for Atom, ferramentas incríveis que permitem o compartilhamento de código remoto.

Dezembro ainda não acabou, mas tivemos algumas coisas interessantes como o lançamento do React 16.2, o novo fórum BrazilJS e um novo bundler que foca em performance e facilidade de uso, o ParcelJS.
Ah! em dezembro também anunciamos uma parceria muito legal com a Alura!

É isso, pessoal!
Foi um ano incrível, mas estamos apostando tudo em 2018, que será um ano ainda mais incrível!
Boas festas para toda a comunidade! 🎉🎉🎉


BrazilJS é uma iniciativa NASC